PROJETO

PROJETO

E se um dia os sonhos é que resolvessem correr atrás da gente? Mesmo que fosse até bem longe, atravessando as estradas do interior de 12 estados brasileiros? E se eles viajassem milhares e milhares de quilômetros, passando por mais de 665 cidadezinhas, levando tudo que a gente sonhou? Ia precisar de uma bagagem bem grande. Na verdade, de um caminhão. Então, por onde ele passasse, transformaria tudo. O que era esperado, viraria inesperado. Onde tivesse praça, teria festa. Onde tivesse rosto, teria sorriso. O que era milho, viraria pipoca. E assim, pouco a pouco, de cada matinho de mata, sairiam romances, aventuras, dramas e comédias. Para encontrar mais de 4 milhões e 700 mil espectadores.

E se a gente disser que essa história é de verdade? Acontece há quase 15 anos e se chama Cine SESI Cultural. O projeto roda longas metragens para fazer o cinema percorrer seu o caminho de volta. Dos filmes brasileiros, 90% são inspirados nas histórias do interior: é justo que 90% de suas cidades não tenham cinema? Em sessões abertas nas pracinhas ou ruas de casario, quem é acostumado a andar pelas estradas de barro ou de pedra estreia os pés no tapete vermelho. Estrelando, brasileiros que, na sua maioria, vão ver cinema pela primeira vez. Por isso mesmo, as exibições são cuidadosamente projetadas na grande tela. Curtas e longas com qualidades técnica e criativa. Filmes de gente famosa no mundo e na vizinhança. Além da curadoria priorizar o cinema brasileiro, também são exibidos os curtas de animação produzidos pelos alunos das oficinas de animação quadro a quadro nos municípios. Trabalhos premiados em festivais, como o Anima Mundi e selecionados no Festival de Genebra.

O mais bacana de tudo é que os sonhos não vão embora com o caminhão. A experiência dura 3 dias. Mas o que fica na lembrança é para sempre.

LINHA DO TEMPO